Guia da construção, parte 1

Essa é a primeira parte do nosso guia da construção e fizemos ele para te ajudar a realizar a obra dos seus sonhos. Leia-o agora!

Atualmente, muitas pessoas optam por comprar um lote e construir um imóvel. Isso porque desse modo elas podem elaborar um projeto que melhor atenda às suas necessidades e as demandas da sua família.

Além disso, quem nunca sonhou em construir um sítio ou casa exatamente da forma como sempre quis? 

Todavia, nem tudo é um mar de rosas, principalmente quando pensamos em construção. Nesse sentido, elaboramos três matérias com o tema de guia da construção.

Assim, você poderá pensar na sua obra desde o início até o final da sua execução. Para entender mais sobre o tema, acompanhe os nossos posts no blog e claro ative as nossas notificações.

Desse modo, sempre que postarmos um artigo novo, você será notificado e poderá ficar por dentro das nossas matérias. Confira e tenha uma ótima leitura!

Primeira parte do guia da construção: 5 dicas para te ajudar

Primeiramente, é importante você pensar de forma prática e clara em relação a sua obra. Afinal, acompanhar e planejar a construção pode evitar muitos problemas e até mesmo se tornar algo mais econômico.

Nesse sentido, veja abaixo 5 dicas para te ajudar nessa importante fase da sua vida:

1. Invista em um projeto feito por profissionais 

Antes de mais nada, é imprescindível contar com um projeto elaborado por um engenheiro civil ou por um arquiteto da sua confiança. 

Basicamente, o projeto é uma ferramenta essencial para garantir o andamento da obra e também para certificar de que tudo está saindo conforme o seu sonho e o desejo da sua família. 

Além disso, contar com um profissional permite que as suas dúvidas sejam esclarecidas e também que ele te dê algumas dicas e sugestões sobre melhorias no projeto dos seus sonhos.

Não se esqueça que após a aprovação do projeto, você terá uma cópia e o engenheiro supervisor da obra terá outra. Assim vocês poderão sempre acompanhar o andamento da construção.

2. Tenha uma ótima organização orçamentária

Sob o mesmo ponto de vista, é muito importante que você tenha um planejamento financeiro para sua obra.

Nesse sentido, anote tudo e confirme com o engenheiro quais serão os gastos médios para essa construção.

Ademais, não se esqueça que é muito importante ter na ponta do lápis os seguintes dados:

  • Custos da mão de obra;
  • Bem como, os custos dos materiais da construção;
  • Gastos com impostos e também com a prefeitura onde você está fazendo a construção;
  • Investimentos com outros profissionais como pintores e marceneiros;
  • Dentre outros custos.

Nesse sentido, recomendamos que você guarde absolutamente tudo o que comprova os gastos e acompanhe se esses investimentos já estavam dentro do planejado.

3. Cuidado com o estresse 

Além disso, é muito importante você manter um bom relacionamento com os prestadores de serviço e com os trabalhadores da sua obra.

Ou seja, cuidado com o estresse e evite discussões durante o andamento da construção. O ideal é sempre manter o diálogo; caso algo não saia do seu agrado chame os profissionais, converse e explique o seu posicionamento de forma respeitosa e com calma.

3. Participe das compras e aquisições da obra

Do mesmo modo, recomendamos que você participe do processo de compras dos materiais e itens da sua obra.

Isso te ajuda não só a ter mais controle financeiro, como também a se sentir parte de todo esse processo. 

4. Realize visitas periódicas à obra

Por fim, mas não menos importante, é essencial que você esteja sempre presente na construção ou que esteja lá o máximo de tempo possível.

Caso não possa estar sempre no local, peça ao engenheiro ou arquiteto que supervisiona a obra a realização de videochamadas para você ver o andamento de todo esse processo.

 

Conheça nossa loja de materiais para construção aqui.

 

Dica bônus: deixe tudo documentado!

Outra dica que nós sempre damos aos nossos clientes é ter um contrato com a empresa e/ou engenheiro que vai prestar os serviços da sua construção ou até mesmo da sua reforma.

Não se esqueça de que isso é fundamental para garantir os seus direitos. Neste documento deve conter as fases do projeto, bem como, os valores que serão investidos.

O contrato vai permitir que depois do encerramento da obra você possa dialogar e até mesmo reivindicar a qualidade do serviço e os cursos que foram realizados no decorrer do processo.

Basicamente, o contrato resguarda você e também é uma garantia para o prestador de serviços.

Gostou da nossa parte 1 do guia da construção? Então continue de olho no nosso site pois em breve postaremos a parte 2.

Outras Publicações

×