Qual o tamanho ideal para uma fossa séptica?

Em muitas cidades do Brasil ainda não existem redes de esgoto integradas à infraestrutura básica e a fossa séptica é a única opção. 

Sabemos que isso não é bom, no entanto, foram criados meios para evitar a contaminação do solo pelos efluentes que escoam dos canos.

As fossas sépticas são uma dessas opções para o bom saneamento básico, muito embora ainda estejam longe do ideal. 

Vamos entender um pouco mais sobre elas?

 

O que é uma fossa séptica?

É uma unidade primária de tratamento doméstico de esgoto. 

Ela pode ser feita com anéis de concreto, que servem para separar e transformar a parte sólida que está no esgoto. 

Também pode ser feita com manilhas (tubos) ou aduelas de concreto.

A fossa séptica é primordial na construção de uma residência onde não há rede de esgoto sanitário integrado ao saneamento básico. 

Ela é importante para evitar que os dejetos humanos entrem em contato direto com o solo.

Para quem ainda ficou em dúvida, a fossa nada mais é que um buraco cilíndrico cavado na terra, com um sistema básico de tratamento de esgoto construído em sua dimensão. 

Bem simples, não é?

 

Para que serve uma fossa séptica?

Ela serve para combater doenças geradas pelo esgoto, endemias (como a cólera) e verminoses, justamente por evitar o contato dos efluentes com a terra, lagos, rios, nascentes e a própria superfície do solo.  

Já pensou se os nossos dejetos fossem jogados diretamente na natureza sem nenhum tratamento prévio? 

Certamente que as cidades já teriam virado um caos, e seria insuportável viver nelas.

Logo, é fácil perceber que o uso de uma fossa séptica é essencial para dar boas condições de higiene às pessoas que vivem em uma sociedade, seja na zona urbana ou rural.

A fossa ainda precisa da ajuda do solo para realizar a purificação da água que é despejada junto com os dejetos para serem tratados. 

É importante ressaltar que ela já vem equipada com um bom sistema de tratamento, que separa a parte líquida da sólida e depois dispensa ao solo a água já purificada através de do seu sistema de filtragem, evitando, assim, o risco de contaminação.

 

Onde construir uma fossa séptica?

Como você pôde perceber, o solo precisa estar preparado para a construção de uma fossa; mas não é só isso, saber onde construí-la é fundamental para evitar futura dor de cabeça.

É importante que a fossa não fique muito perto da casa por conta do odor que pode incomodar, mas também não pode ficar muito longe, para evitar tubulações grandes demais que necessitarão de mais manutenções.

O ideal é que a fossa seja construída cerca de 4 metros da casa, preferencialmente no diâmetro do banheiro, para que se evite curvas nas canalizações. 

Se for possível, é recomendado construí-la na parte mais baixa do terreno.

DICA: a fossa séptica não pode ser construída perto de fontes de captação de água, como os poços, por exemplo. 

O ideal é dar uma distância mínima de 30 metros, pois se ocorrer algum vazamento, não ocorrerá o risco de contaminação da água.

As fossas sépticas podem ser construídas, basicamente, de 3 modos diferentes:

  • Com anéis de concreto, ficando no formato cilíndrico;
  • Com aduelas de concreto, ficando no formato quadrado;
  • Feitas no local com alvenaria e tijolinho comum requeimado, podendo ficar no formato cilíndrico ou quadrado.

Basta escolher o seu modelo e começar a construir.

Qual o tamanho ideal para uma fossa?

Agora que entendemos um pouco mais sobre as fossas, vamos compreender como funciona o cálculo para o tamanho ideal delas.

A primeira pergunta a se fazer é: quantas pessoas vão morar na residência? A fossa precisa ser dimensionada na relação de consumo médio de 200 litros de água ao dia, por morador.

Ou seja, se moram 3 pessoas na casa, leva-se em conta a proporção de 1:200 litros, o que seriam, na teoria, 600 litros de água por dia. 

Mas não é só assim que a dimensão da fossa deve ser considerada.

Os especialistas recomendam que elas tenham capacidade de, no mínimo, 1000 litros. 

É sempre bom se atentar ao fato de que o gasto de água e o escoamento de dejetos podem aumentar ao se receber visitas, por exemplo.

Pode acontecer, também, de numa mesma casa se ter mais de uma fossa. 

Muitos não sabem, no entanto, é mais comum do que se parece. Isso ocorre devido ao número de moradores da casa, ou, a depender do caso, dos problemas que o terreno possa ter. 

O cálculo, nesses casos, segue a mesma proporção.

Quer construir uma fossa séptica e não sabe em qual modelo investir? 

Entre em contato conosco através do WhatsApp e fale com um dos nossos atendentes clicando aqui.

Outras Publicações

×