10 ideias sobre como evitar edemas e machucados no gado confinado

10 ideias sobre como evitar edemas e machucados no gado confinado

Para garantir o máximo de produtividade para o gado confinado e ao mesmo tempo o bem-estar dos seus animais, é importante considerar também uma série de aspectos no manejo racional do rebanho de gado de corte.

Na sequência, iremos explorar dez aspectos fundamentais para este manejo racional no gado confinado de forma que o produtor tenha a sua disposição conhecimentos fundamentais para garantir bons resultados em suas atividades pecuárias. Vamos a elas.

Tratar condições de saúde: verrugas

O que se conhece como verrugas em gado de corte e na verdade um tumor fibroso causado pelo vírus papiloma. Geralmente transmitido pelo contato direto com outras vacas, os tumores podem ocorrer em diversas áreas do corpo do animal, como cabeça e pescoço, e em regiões mucosas, como boca, vagina, volva e pênis.

Essas verrugas, quando não tratadas, acabam por criar feridas na pele do animal.

O ideal é que o animal afetado seja recluso por 3 a 12 meses, sendo que o próprio sistema imunológico do animal e capaz de curar

Tratar condições de saúde: moscas reprodutoras

Durante a estação de moscas reprodutoras, muitos animais desenvolvem uma alergia a saliva proveniente das picadas das mesmas. Pode parecer algo simples a primeira vista, mas isto faz com que os animais passem a se coçar incessantemente, principalmente na região da face, ombros e pescoço, fazendo com que diversas feridas surjam. Para evitar essa situação, deve-se investir no controle de moscas durante a estação não-reprodutora.

[ Leia também: Confinamento de Boi, Quando Vale a Pena?]

Transporte de baixo estresse

Muitas vezes, os responsáveis por realizar o transporte dos animais acreditam que quanto menor o tempo de viagem, menos estressante sera para o gado. Se isso por um lado e verdade, por outro deve ser repensado. Já esta constatado que muitos dos edemas e machucados de gado ocorrem durante o transporte. O ideal e ir com calma e contar com ferramentas de logística hoje presentes em diversos frigoríficos que permitem reduzir as distâncias.

Aumento do tamanho das baias

Segundo estudo, o gado de corte ganha de 2,5 a 3 kg a cada 30 anos devido a diversos fatores. No entanto, as baias nas quais os animais são postos durante o transporte permanecem do mesmo tamanho a décadas, o que naturalmente pode causar uma série de ferimentos devido ao pouco espaço para o gado. Pesquise e escolha a transportadora que esteja mais preparada pra realizar o serviço.

Posicionamento de piso antiderrapante nas baias

Mesmo que o transporte tenha o tamanho adequado para comportar o porte do animal, muitos não possuem uma superfície verdadeiramente antiderrapante, capaz de evitar que o animal deslize e machuque alguma parte de seu corpo. Hoje, e possível entrar em contato com empresas especializadas que possuem este material.

Cuidado com cercas

Seja no curral ou nos espaços para o gado confinado, e fundamental prestar atenção as cerca. Muitas vezes, elas apresentam ângulos retos, pontas afiadas e canais, que certamente causarão ferimentos nos animais.

gado confinado - Concrenorte pré-moldados

Chifres

Pesquisas realizadas concluíram que gados com chifres têm aproximadamente 50% mais ferimentos que os animais sem. Mas ao contrario do que muitos acreditam, cortar apenas partes do chifres não adianta, pelo contrario, só causa dor e desconforto aos animais. A melhor saída e retirar os chifres de bezerros, o que diminui consideravelmente o numero de arranhões.

Piso do curral

Muitos relegam isso a segundo plano, mas o piso do curral e de extrema importância. O ideal e que seja de concreto e tenha padrão de diamante ou de quadrado com 3,5 por 3,5 cm. Para oferecer maior conforto aos animais, o piso deve ter acabamento escovado, tornando a pisada mais suave.

Portões de contenção

Os portões de contenção dos currais são essenciais na lida com o animal, mas eles também deve ser pensados para não causar ferimentos nos animais. O ideal e que eles sempre tenha um contra-peso para evitar ferimentos na parte traseira dos animais. Alem disso, a parte inferior dos portões devem ter revestimento de pneus cortados ou qualquer outro material capaz de amortecer impactos.

Manejo em currais fechados

Muitas vezes, conduzir o gado em currais fechados e um grande desafio, o que não só aumenta os níveis de estresse dos animais mas causa edemas e machucados. Uma boa lida e capaz de resolver o problema, como utilizar uma luz para que o animal tenha um sinal visual para se guiar.

 

Outras Publicações

×