Tubos de concreto: saiba como escolher

Os tubos de concreto são estruturas pré-moldadas usadas para captação e escoamento de água e esgoto.

Estão presentes em galerias pluviais, bueiros, sistemas de drenagem de rodovias e aeroportos e sistemas de esgoto sanitário.

São equipamentos com diâmetro que varia entre 20 centímetros e 2 metros, cujo encaixe é do time macho e fêmea ou ponta e bolsa.

São de suma importância para o funcionamento dos referidos sistemas, todavia é preciso que se obedeça a requisitos técnicos importantes na escolha do tipo de material que será utilizado.

O primeiro cuidado a ser tomado com relação à escolha dos tubos de concreto é a diferenciação entre o material apropriado para redes de captação e drenagem de águas pluviais e para redes de escoamento de esgoto.

Há diferenças entre os tubos de concreto para cada finalidade, como será visto adiante, que são representadas por especificações bem simples. Tendo conhecimento de que são materiais diferentes, cada um apropriado para um time de rede, o responsável pela escolha estará respaldado para não cometer erros que podem desencadear uma série de problemas, como contaminação do solo, enfraquecimento do terreno e desabamentos, decorrentes de falhas na tubulação.

Inclusive, há uma norma reguladora, a NBR 8890 / 2008, que, além das especificações relacionadas à finalidade dos tubos de concreto, determina que os equipamentos sejam classificados de acordo com sua resistência mecânica e vazão máxima suportada.

De acordo com essas especificações, além do tipo de fluido conduzido, será preciso fazer a escolha entre o tubo de concreto simples, que pode ter até 600 mm de diâmetro, que tem a nomenclatura PS, e o tubo de concreto armado, que é mais resistente, devido à armação de ferro em seu interior.

tubos de concreto

A importância da nomenclatura na escolha dos tubos de concreto

Logo, para escolher corretamente o material que será usado no sistema, é preciso, antes, ter pleno conhecimento das condições de uso do equipamento e do terreno. De posse dessas informações bem dimensionadas, o passo seguinte é a escolha dos tubos de concreto. Nesse momento, é importante que se tenha o conhecimento das nomenclaturas, que são como já observados, bastante simples.

Veja Também: [ Tipos de Estrutura Pré-Moldadas de Concreto ]

Além de evitar os incidentes já retratados nesse artigo, como contaminação do meio ambiente e acidentes decorrentes de enfraquecimento do terreno, cumprir as especificações técnicas é uma defesa contra contratempos jurídicos, penalizações, retrabalho e aumento do custo final do projeto.

Existem quatro nomenclaturas básicas.

  • 1: PS – Tubos de concreto simples para águas pluviais.
  • 2: PA – Tubos de concreto armado para águas pluviais.
  • 3: ES – Tubos de concreto simples para esgoto sanitário.
  • 4: EA – Tubos de concreto armado para esgoto sanitário.

Diferenças e especificações

A diferença marcante entre os tubos com inicial “P” e “E” em suas nomenclaturas é, evidentemente, a finalidade.

Os tubos para redes pluviais são sistemas independentes, por onde não passam lixo e detritos. Por isso mesmo, os tubos de concreto para redes pluviais são mais simples, sem necessidade de acessórios, ao contrário dos tubos de concreto “E”, que dão suporte a sistemas de escoamento de esgoto sanitário.

O principal acessório dos tubos de esgoto é a junta elástica, que tem a finalidade de evitar o vazamento de detritos para o ambiente. Além disso, o cumprimento desses tubos deve ser de no mínimo dois metros.

Voltando às nomenclaturas, há dez tipos diferentes, cada qual adequado a um ou mais tipos de projeto.

  • PS1 e PS2 – Tubos de concreto simples para redes pluviais.
  • PA1, PA2, PA3 e PA4 – Tubos de concreto armado para redes pluviais.
  • ES – Tubos de concreto simples para redes de esgoto sanitário.
  • EA2, EA3 e EA4 – Tubos de concreto armado para redes sanitárias.

Quanto maior é a graduação, maior é a resistência à carga e, consequentemente, as fissuras e rupturas.

Cuidados importantes

Os cuidados a serem tomados, além da escolha dos tubos mais adequados, se estendem à escolha do próprio fabricante, que deve ter seus produtos dentro das normas técnicas.

Como já foi observado nesse artigo, o planejamento é essencial para o sucesso do projeto. É preciso realizar estudos rigorosos acerca do tipo do terreno, tipo do fluido, no caso das tubulações de esgoto sanitário, e da carga que deverá ser suportada.

O não planejamento adequado implica em riscos óbvios, que já foram abordados nesse artigo.

Outra questão importante é o controle de qualidade, que deve ser feito pelo responsável pela execução do projeto, que inclui aferição das dimensões das peças, aferição da resistência à compressão diametral e do índice de absorção de água e verificação da estanqueidade das juntas elásticas.

Além disso, é preciso que as valas de assentamento tenham a dimensão correta, o posicionamento deve ser adequado e o reaterro deve ser feito corretamente.

Outras Publicações

×