Você sabe o que é zona de fuga e ponto de balanço?

Os bovinos são animais bastante pacíficos à primeira vista, mas como todo produtor sabe, quer seja com gado de leite ou gado de carne, eles possuem uma hierarquia bastante rígida que pode dificultar em muito o manejo.

Isso porque, assim como em qualquer outro grupo de animais, dentro dos gados que habitam determinada área de pasto existe uma relação de dominância. Os mais fortes são aqueles que dominam, sendo os mais fracos os dominados, esses últimos podem sofrer bastante devido à imposição de força do dominante, o que pode inclusive prejudicar sua engorda.

Assim, duas noções básicas que qualquer produtor deve conhecer em detalhes para evitar que haja problemas graves em seu rebanho e, consequentemente perda de produtividade são: Zona de Fuga e o Ponto de Equilíbrio.

Esses dois conceitos são importantes, pois eles permitem prever o comportamento dos animais durante uma variedade de situações, algo que durante o manejo pode ser de extrema utilidade, especialmente nas situações de condução e apartação do gado.

Se você deseja saber mais sobre esse assunto, continue lendo este artigo. Na sequência ambos os conceitos serão expostos em detalhes.

ponto de balanço bovinoZona de fuga

De maneira muito ampla, a zona de fuga pode ser definida como a distância existente entre um animal qualquer e um animal estranho ou dominante mantém antes do primeiro partir em fuga.

Este conceito é bastante utilizado com animais silvestres, pois hoje se sabe, por exemplo, que a zona de fuga de zebuínos, como a zebra, é maior que o zona de fuga de bovinos. Apesar de não haver confirmação científica, acredita-se que isso ocorra devido ao fato dos bovinos terem maior contato com seres humanos, permitindo uma maior aproximação.

Dessa maneira, um animal irá se movimentar sempre que sua zona de fuga for invadida. Na lida com o gado, uma das utilidades da zona de fuga é permanecer em seu limite, pois assim os animais irão se movimentar. Já quando o espaço da zona de fuga é respeitado, os animais não se movimentam já que não sentem nenhuma ameaça.

Para determinar a zona de fuga de determinado animal, basta caminhar em direção ao mesmo. Quando ele começar a se movimentar, é sinal de que está se adentrando em sua zona de fuga.

Veja Também[ 4 dicas de boas práticas de manejo de curral

Assim, na lida com animais de pastagem extensiva, é muito importante colocar apenas metade da capacidade de animais dentro do curral, pois eles provavelmente são mais ariscos e sua zona de fuga é maior, permitindo que o manejador se mantenha fora da zona de fuga, se aproximando lentamente a fim de evitar problemas.

 

Ponto de balanço bovino

Este é outro conceito de extrema importância durante o manejo animal. O ponto de balanço bovino é na altura de sua paleta, próximo ao ombro. Sempre que é necessário fazer com que o animal se mova, deve-se ir do ponto B para o ponto A. Se o movimento é interrompido no segundo ponto, o animal irá interromper seu movimento.

Já quando a aproximação ocorre na direção contrária, isto é, da cabeça em direção ao ponto de balanço bovino, o animal se moverá para trás, algo de extrema utilidade quando animais são desgarrados do bando ou mesmo na lida com animais muito ariscos.

É importante ter em mente que o ponto de balanço bovino não precisa ser necessariamente pressionado para que o animal se mova.

Em diversas fazendas, é muito comum os peões utilizarem bastões elétricos ou paus para fazer com que o gado se movimente. No entanto, quando os manejadores sabem posicionar seu corpo em relação ao animal, isso surte o mesmo efeito, ou seja, além do animal se movimentar ele também é submetido a menos estresse, o que não só irá aumentar seu bem-estar, mas também aumentar a qualidade da carne e a produção de leite.

Por fim, vale destacar que mesmo que o ponto de equilíbrio bovino seja fixo, já que diz respeito à anatomia do animal, o mesmo não ocorre com a zona de fuga.

A zona de fuga depende de uma série de fatores para ser determinada, como genética, como é realizado o manejo, como a pessoa se aproxima do animal, as experiências prévias do animal, o ambiente de confinamento, dentre outros.

Assim, não restam dúvidas que tanto a zona de fuga quanto o ponto de equilíbrio animal são de extrema utilidade no bom manejo do gado.

Outras Publicações

×