Desafios da sustentabilidade na agropecuária

Caso queira, você pode ouvir nosso texto, clicando abaixo:

Houve um tempo em que abordar o tema da sustentabilidade na agropecuária era extremamente polêmico. Isso se devia pelos extremismos adotados pelos ruralistas e pelas pessoas que defendem o desenvolvimento sustentável a qualquer preço.

E, independentemente da abordagem que você adote, é meio óbvio que se medidas não forem tomadas focando no longo prazo, o nosso planeta continuará sofrendo impactos que podem se tornar irreversíveis.

Mas diferente do que muitos pensam, a questão da sustentabilidade é um tópico importante no desenvolvimento da agropecuária, e os ruralistas se preocupam, sim, com o meio ambiente. No entanto, a pergunta que fica é: como aumentar a produção do produtor rural e proteger o meio ambiente ao mesmo tempo?

É um tema complexo e que depende de muitas variantes, então vamos abordá-lo com o devido cuidado.

 

Os impactos da agropecuária na economia

Em 2020, o IBGE publicou o resultado da Pesquisa Pecuária Municipal, e nela consta que o Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo.

É importante ressaltar que o Brasil, atualmente, totaliza 214,7 milhões de cabeças de gado em todo o seu território, tendo o segundo maior rebanho bovino do mundo, embora ganhe em primeiro lugar na exportação.

Para que se tenha uma ideia, no último censo do IBGE, o Brasil totalizou o valor aproximado de 211 milhões de pessoas. Ou seja, há mais de uma cabeça de boi para boa parte dos habitantes, isso é muita coisa.

Com o aumento da produção agropecuária, é gerado mais empregos. Muitos se prendem ao senso comum de que o trabalho é só na zona rural, mas não é assim. Existem os empregados que trabalham diretamente com os animais, o pessoal que faz o transporte da carne, os funcionários dos frigoríficos… Ou seja, são milhões de empregos gerados todos os anos.

A agropecuária é o carro-chefe nos lucros obtidos pelo Brasil, e essa é uma realidade que tão cedo não mudará, tendo em vista que nossas terras são propícias à criação do gado de corte.

Os impactos da agropecuária no meio ambiente

A agropecuária enfrenta uma grande dificuldade no quesito sustentabilidade, pois, como já se sabe, é um setor que mais emite gases de efeito estufa, o que ocasiona em inúmeras externalidades ambientais negativas no país.

A questão do solo que é prejudicado, por exemplo, córregos e riachos que são utilizados de forma clandestina para hidratar os bovinos… Além da questão do desmatamento para que se tenha mais espaço para a criação desses animais.

E ao contrário do que se pensa, quando o assunto é sustentabilidade, pensar na qualidade de vida dos trabalhadores é fundamental para que se tenha um desenvolvimento sustentável. E, como é fácil perceber, muitos empregados trabalham informalmente, recebendo muito menos do teto salarial da categoria.

Não tem como dizer que há sustentabilidade na produção massiva de carne para exportação, mas, por outro lado, há inúmeras formas de se reduzir os impactos negativos da agropecuária. Claro que não é uma trajetória simples e fácil, mas só em saber que há meios e estratégias para se desenvolver, já dá uma aliviada para o nosso planeta, certo?

 

Sustentabilidade na agropecuária

Hoje em dia, qualquer grande empresário sabe da importância de se discutir sobre sustentabilidade dentro da empresa. Claro que em alguns setores isso é mais simples, basta apenas criar políticas dentro da empresa de reciclagem, economia de luz e de água, mas no caso da agropecuária, os gastos e meios podem ser um pouco maiores.

Uma das formas de se trabalhar o desenvolvimento sustentável nesse setor, é modernizar a forma de trabalho. Investir em pesquisa científica para que sejam criados meios para diminuir os impactos negativos e massivos no planeta.

Uma alternativa é trabalhar o problema da produção com baixo rendimento. No nosso país há inúmeras áreas de pastagens mal utilizadas ou que sequer estão sendo utilizadas. O remanejo dos animais para esses locais, por exemplo, pode dobrar a produção agropecuária sem a necessidade de desmatar novas áreas.

Claro que isso demanda pesquisas geográficas e científicas, mas é uma solução completamente viável e que, de quebra, aumenta a produção e ainda ajuda na sustentabilidade a nível global.

Outra solução que ainda é pouco explorada, embora tenha começado a despertar o interesse dos ruralistas, é a restauração de áreas degradadas. O Cerrado brasileiro totaliza 20 milhões de hectares de área de pastagem degradada.

Embora pareça inviável, a paisagem desses locais ainda pode ser restaurada, principalmente em produção lavoura-pecuária-floresta e com a implantação de sistemas agroflorestais.

Responsabilidade Ambiental: Sua propriedade rural está respeitando o meio ambiente?

Conclusão

Ainda há um longo caminho para um desenvolvimento realmente sustentável no setor agropecuário. Claro que a indústria sempre visa o lucro, mas isso não significa que se precisa perder para ser sustentável, certo? 

É importante o apoio do Governo Federal e implantação de políticas que ajudem essa nova leva de empresários que estão dispostos a desbravar a floresta da sustentabilidade

É possível a colaboração de todos para que se tenha uma produção mais consciente dos impactos ambientais, para que as novas gerações não sofram com as nossas escolhas.

O que falta para sua fazenda ser lucrativa? 

Outras Publicações

Churrasqueira Pré-moldada Concrenorte

CHURRASQUEIRA PRÉ-MOLDADA

Manual Gratuito da Churrasqueira Pré-Moldada Concrenorte

CURRAL PRÉ-MOLDADO

Guia Gratuito do Curral Pré-Moldado Funcional Concrenorte

ESTRUTURAS PRÉ-MOLDADAS

Guia Gratuito Estruturas Pré-Moldadas Concrenorte

e-book pisos intertravados - Concrenorte Pré-Moldados

PISO INTERTRAVADO

Guia Gratuito e Completo do Piso Intertravado Concrenorte

×